sábado, 13 de agosto de 2011

Web Série Coração&Carne - Capítulo 4









Eu treino futebol com eles todos os dias. Não existe cansaço ou chateação, afinal homem não tem disso, né? Não tenho dúvidas do que sou ou mesmo do que gosto, apenas acho que não tenho forças ainda para enfrentar uma realidade aberta. Estar com Iago e Duca, jogando e bebendo não é ruim. Eles me tratam bem e os considero meus amigos, talvez os meus melhores.

Acho curioso que o lugar onde preciso estar para me esconder é justamente o que mais tenta meus desejos ocultos. Toda aquela atmosfera de jogo é sensual e intoxicante demais em alguns momentos, mas aprendi a me controlar. Não acho que nenhum deles estaria pronto para entender estes meus desejos, que nem eu mesmo consigo. Então, simplesmente sigo suas vontades e determinações, como se fosse um deles. Embora pareça limitado algumas vezes, estar naquele grupo me faz sentir aceito, sinto-me o mais normal dos garotos, o que naquela etapa da minha vida, não há melhor sensação. Durante algum tempo, sempre me perguntava por que e até quando? Hoje não faço mais isso e mesmo sem essas respostas simplesmente vivo, sem questionamentos alguns.

Não foi algo simples, mas ganhamos o último jogo. Eu e todos os meninos merecemos cada grito de histeria que saiu da plateia. Eu, Duca e Iago bebemos muito, mais até do que poderíamos ou mesmo deveríamos.

Depois de toda aquela bebida, eu sabia o que sempre nos esperava. Marina iria estar nos oferecendo um prêmio à nossa vitória ou mesmo consolo a uma possível derrota. Não importava a ocasião, ela estaria lá. Duca e Iago aguardavam ansiosos pelo momento de receberem aqueles cuidadosos serviços. Tinha vezes onde eu achava que isso era o grande motivador para eles jogarem melhor. Não os culpo por isso, na idade que em que estamos parece que só uma coisa importa: o sexo. Ele move todos os nossos atos.

Não sei exatamente porque, mas Marina não veio a mim. Eu escolhi então sua amiga, que eu nem mesmo sabia o nome. Foi uma experiência boa, não posso reclamar, levando em conta que era com uma mulher. A amiga de Marina era diferente dela, tinha uma doçura e ternura que me agradava mais. Passamos a noite juntos, mesmo depois do sexo. Ela era uma boa companhia e senti uma grande entrega da sua parte, bem maior do que uma situação como aquela poderia requerer.

A noite foi boa, mas aquela vida com Iago e Duca era dinâmica demais. Enquanto eu tinha ficado de alguma forma tocado com a amiga de Marina, eles possivelmente nem lembravam o que tinha acontecido. Porém, sempre mantinham cumprimentos maliciosos quando se encontravam com Marina pelos corredores. Enquanto os três permaneciam com insinuações e toques exagerados, eu e a amiga dela apenas trocávamos olhares de surpresa e algumas vezes graça para os diálogos maliciosos e sem fundamento dos outros. Não entendia porque não nos falávamos, já que a vontade parecia estar em ambos. Creio que a relação dela com Marina era a mesma que a minha com eles. Éramos apenas seguidores da vontade de outros e nosso interesse existia, mas nenhum de nós tinha coragem ou interesse de mudar aquela realidade. Eu não sabia exatamente o porquê e imaginava que ela também não.

Algumas semanas se passaram e um dia recebi um recado dela solicitando um encontro. Era uma mensagem direta, mas tinha um detalhe muito especial: sua assinatura. Ali descobri o seu nome: Amanda. Eu fui ao encontro curioso e de certa forma feliz, a revelação de seu nome pareceu dar uma nova forma à nossa estranha relação.

Assim que cheguei ao lugar marcado, ela me recepcionou com um abraço demorado. Algo não estava bem, logo veio um choro inesperado e a notícia: Amanda estava grávida!


CONTINUA...




2 comentários:

  1. Oi, Luiz!

    Uma alegria encontrar aqui um novo capítulo. Nossa, quantas revelações. Felipe é gay ou é bi? De qualquer forma, de que isso importa? Que vida angustiante essa... escondido e acompanhando esses caras estranhos. Felipe é um fofo e com esse 'susto' com a gravidez da Amanda acho que muita coisa vai mudar.
    Roendo as unhas pelo próximo capítulo.

    Beijão! =*

    ResponderExcluir
  2. É Gaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaay!
    Safadinho!
    Nada de bi.. ele quer mais é um quarter back com o .. no back dele !
    Quanta baixaria!

    Olha... ABORTO NELA!

    ResponderExcluir